Pular para o conteúdo principal

Mini wedding | Jessica e Paulo Victor

Jessica filha de brasileiros nascida nos Estados Unidos, conheceu Paulo Victor lá, quando ele esteve a trabalho. Começaram a namorar e as viagens de lá para cá e de cá para lá aumentaram as saudades e o desejo de algo mais sério. Mas o filhinho deles veio resolver esse impasse.  Então resolveram morar e casar aqui para que Paulo Victor acompanhasse seu filho e sua esposa mais de perto. Tive o privilégio de passar algumas horas com eles, levantando os gostos e necessidades e amei logo de cara os dois. E o desejo dos dois, um estilo mais americano, cores verde e branco, formas mais descontruídas, rústica. Sem dúvida, o tipo de decoração que nos emociona fazer. Escolheram o Restaurante Rubaiyat, um dos locais gastronômicos tão lindos e tão tranquilos de se trabalhar, todos muito atenciosos e prestativos, em destaque o responsável pelos eventos João Pedro. Os bolos de rolo foram feitos pela tia Nadia (ou Nadia Freire), que também faz bolos sob encomenda. Ela deixou alguns pedaços para nó…

Mini wedding | O Sonho do Casamento 5

Seria um dia comum para a maioria das pessoas. Um dia como outro qualquer. Um sábado como outro qualquer. Mas para eles não.

Para eles que vivem uma história de amor juntos, aquele dia foi único. 

Um dia que eles marcam a história da vida deles com os melhores amigos e familiares. Com aqueles que eles sabem que os querem bem. 

Não queriam se exibir. Não queriam ostentar. Só queriam selar o amor deles com a benção do padre. Isso tinha muito significado e importância para eles.

Talvez para muitos não seja importante, ou até "simples demais" mas para eles sim. Era realmente um sonho que eles desejavam há tempos. Casar na igreja. Ter a benção de Deus.

E aquelas flores também fizeram parte da história deles. Não importa de verdade se os outros não gostam delas. Só importa que "eles" as escolheram. Eles quiseram e deram a elas um nobre propósito.

Elas talvez fossem passar desapercebidas como muitas outras que não tiveram a mesma sorte. 

No ciclo tão curto da vida das flores, elas às vezes não tem oportunidade de participar da história das pessoas. Seja para entrar na lembrança de uma criança, de uma mulher, de um homem (porque não?), ou fazer parte de uma história especial como essa.

Mas essas flores, ganharam uma atenção especial. Foram eternizadas. 

De comuns se tornaram especiais para alguém. Encheram-se de significado e valor.

Para elas, agora não passariam em vão. Valeu a pena a curta existência da vida.

Local: Capela Rainha da Paz na Octogonal, Cruzeiro
Gratos pelas imagens perfeitas da: @Alinespeziafotografia